9 dicas de como ser um bom funcionário

9 dicas de como ser um bom funcionário

O que é ser um bom funcionário?

Em tempos de crise econômica, como esta que o Brasil está vivendo, aumenta a preocupação de todos quanto à empregabilidade. Quem perdeu o emprego e está buscando outro teme não ser recolocado. Os que estão trabalhando têm medo de perder o emprego. E aqueles que estão iniciando sua trajetória profissional se questionam o que fazer para serem aceitos no mercado de trabalho. Diante deste cenário, vale a reflexão sobre o que é ser um bom funcionário. Neste post, vamos abordar algumas atitudes importantes e também relatar quando é hora de procurar um psicólogo para melhorar o seu desempenho profissional.

Vamos às dicas:

1. Mais do que saber falar bem, é importante saber ouvir. No ambiente corporativo, é fundamental aprender a ouvir sugestões dos colegas, dar e receber feedbacks e dispensar atenção total ao seu interlocutor. Tendo cargo de chefia ou não, olhe nos olhos das pessoas quando falar e nunca converse olhando para a tela do computador ou do seu celular.

2. Conheça bem e vivencie os valores da empresa em que você trabalha ou quer trabalhar e também o seu código de ética. Muitas vezes, estas informações estão no site institucional das empresas. O que se espera é que os funcionários compartilhem das mesmas ideias e tenham as mesmas condutas valorizadas pela companhia.

3. Nunca deixe de buscar novos conhecimentos. Pessoas com condições de criar e inovar sempre são bem-vindas em todas as empresas, principalmente em momentos quando os processos precisam ser mais econômicos e os produtos cada vez mais atraentes aos olhos dos consumidores. Se não tem ainda um curso superior, procure fazer um. Se já tem, corra em busca de uma pós-graduação. Se já fez, aproveite o tempo que lhe sobra e aprenda um novo idioma. Leia muito e pesquise sempre!

4. Seja um especialista naquilo que você conhece bem e na sua área de atuação, mas ao mesmo tempo, seja um generalista nos outros assuntos que permeiam o dia a dia da empresa. O funcionário que só se preocupa com seu escopo e não entende e nem contribui com as outras áreas da empresa não é mais bem visto no mercado de trabalho.

5. Conheça detalhadamente os objetivos e as metas pessoais, da sua área e da empresa. Se isto não está claro para você, não hesite em perguntar para quem sabe. Ninguém chega a lugar nenhum se não souber o destino a que se quer chegar, certo? Uma vez sabendo, se esforce ao máximo para alcançá-lo.

6. Saiba trabalhar bem em equipe. São raros os casos de ocupações que não necessitam da ajuda mútua e do engajamento de outros para se alcançar os resultados esperados. Defenda suas ideias, mas aceite também as opiniões divergentes das suas. Seja objetivo nos seus comentários, numa reunião, por exemplo, de forma a não desperdiçar o seu tempo e o dos colegas de trabalho. Produtividade é palavra de ordem!

7. Respeite os demais e aceite a diversidade. Não somente de raça, religião ou procedência. Atualmente, é comum e inclusive determinado por lei que as empresas tenham em seu quadro de funcionários, os PCNE (Pessoas com Necessidades Especiais). Saiba se relacionar com eles e colabore para sua inclusão no ambiente de trabalho.

8. Marketing pessoal também é fundamental. Com o aumento da competitividade, o funcionário precisa não somente ser visto, mas “bem” visto. Apresente projetos inovadores para pessoas que não necessariamente são seus superiores. Ganhe visibilidade também em outras áreas. E mostre suas competências e habilidades sempre que for possível. Aqui vale a máxima: quem não é visto não é lembrado!

9. Seja pontual e organizado. Se programe para sempre chegar ao trabalho no horário combinado e a outros compromissos profissionais, lembrando que imprevistos acontecem. Cuide da organização da sua mesa, gavetas e armários. Isto facilita suas atividades e é bem visto. Mantenha seu uniforme, se for o caso, sempre limpo e bem passado.

Como dá para perceber, as dicas acima sempre estão relacionadas a certas atitudes e comportamentos. Quando, sem saber a causa, você não está conseguindo dar conta de um ou mais aspectos comentados até agora, algo errado está acontecendo e precisa ser mudado. O psicólogo pode te ajudar, na medida em que ele vai proporcionar seu autoconhecimento e, a partir dai, te auxiliar a lidar melhor com medos, ansiedades, frustrações, enfim, desconfortos emocionais que podem estar te impedindo de ter sucesso profissional.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.